Welcome to Helena Bordon’s website

Shop By Helena Bordon

Helena Bordon

Dra. Alessandra

O melasma é um distúrbio de pigmentação da pele que afeta preferencialmente mulheres. O surgimento do melasma é multifatorial, tendo a predisposição genética, as influências hormonais e a exposição à luz solar como os responsáveis pela sua gênese.

Tipicamente notam-se manchas castanhas ou castanho-acinzentadas localizadas na face. Os locais de maior acometimento são as maçãs do rosto, a testa, o nariz e o buço. Pode existir melasma extra-facial (raro) nos braços, pescoço e colo. As manchas tem formatos irregulares e geralmente são simétricas (atingem os dois lados da face).

Com relação ao tratamento, o principal conselho que dou é: CUIDADO!!! Não é incomum receber pacientes no consultório chateadas por terem tido uma má experiência com tratamentos prévios agressivos e mal-sucedidos para o melasma. Muitas se queixam que algum tratamento agravou a condição. Isso porque o melasma, sendo uma doença inflamatória, pode se agravar com tratamentos que desencadeiem mais inflamação neste tecido. Portanto, a regra de ouro para o melasma é não ser agressivo! Clareamento lento, progressivo e gradual é a melhor alternativa.

Assim, é importante entender que não existe um tratamento mágico. Ele exige paciência e um conjunto disciplinado de medidas. O objetivo do tratamento é clarear, estabilizar e impedir a recidiva (ou adiá-la pelo maior período possível).

Estas medidas incluem:

1. Fotoproteção: é a base do tratamento. O paciente com melasma deve usar protetor solar com filtros físicos e químicos e com espectro de proteção para radiações UVA, VVB e luz visível.

2. Tratamento Clínico: em casa uma rotina apropriada e regular deve ser prescrita por um dermatologista. Esta rotina geralmente inclui agentes clareadores como hidroquinona, ácido glicólico, ácido retinóico, ácido azeláico e outros inúmeros que são selecionados caso a caso, tempo a tempo.

O melasma é doença crônica, isso significa que exige tratamento e proteção solar constantes. Além disso, cápsulas via oral com picnogenol e pollipodium leucotomos podem ser bons adjuvantes.

3. Tratamentos em consultório:

Peelings: existem alguns peelings superficiais clareadores e seguros que podem ser utilizados no clareamento do melasma, o dermatologista o indicará de acordo com a necessidade.

Lasers: é interessante que muitos pacientes chegam desesperados no consultório querendo fazer laser, imediatamente, para melasma. Cuidado. Não podemos ser afoitos no tratamento do melasma para não gerarmos mais pigmentação. Poucos são os lasers que podem ser utilizados no tratamento do melasma.

Quando usado, deve ser o de um tipo específico que apresenta um pulso tão rápido que praticamente não gera inflamação.

 

  • Dra. Alessandra Fraga é Dermatologista da Aille Clinic em São Paulo e do Hospital Albert Einstein. Membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, American Academy of Dermatology e European Academy of Dermatology and Venearology. Fez sua especialização em laser na Havard Medical School e em oncologia cutânea na Itália.

Aille Clinic – Al. Gabriel Monteiro da Silva, 1931. Jd. América. São Paulo – SP

(11) 3062-4318

@draalessandrafraga

www.aille.com.br

 

 

×

2 comentários

  1. Tive o privilégio de conhecer a Dra Alesssndra!! Sua delicadeza transborda profissionalismo e dedicação!! Amei??

    Comentário by Christiane lambert on 25/07/2018 at 11:38 PM
  2. Helena Bordon

    Que maravilha querida Christiane!

    Super beijo!

    Comentário by Helena Bordon on 26/07/2018 at 11:56 PM

HELENA BORDON © 2017 – Todos os direitos reservados

Website by Camila Bossolan

Pin It on Pinterest

Share This